Como funciona uma alimentação saudável?

Aqueles que seguem uma dieta balanceada aumentam suas chances de se manterem saudáveis ​​e em forma por mais tempo. O que a Sociedade Alemã de Nutrição recomenda

Gordura faz você engordar, este é um resumo do que os especialistas em alimentos pregaram por décadas. Para ficar satisfeito, deve-se consumir bastante carboidratos. Mas as recomendações da Sociedade Alemã de Nutrição (DGE) agora parecem diferentes. As regras são menos sobre a quantidade de nutrientes do que sobre sua qualidade, diz uma porta-voz. Até agora, porém, o DGE se ateve essencialmente ao fato de que os carboidratos devem formar a parte principal dos alimentos. Sob certas condições, entretanto, pode-se desviar dela.

Dicas para uma dieta balanceada

A Sociedade Alemã de Nutrição formulou 10 regras que você também pode encontrar em seu site sobre como pode ser uma dieta completa.

Aproveite a variedade de alimentos
Aproveite a variedade de alimentos e coma variados. Escolha principalmente alimentos à base de plantas. Nenhum alimento contém todos os nutrientes. Quanto mais variada você comer, menor será o risco de uma dieta desequilibrada.

Legumes e frutas - tome "5 por dia"
Desfrute de pelo menos 3 porções de vegetais e 2 porções de frutas por dia. A seleção colorida também inclui legumes como lentilhas, grão de bico e feijão, bem como nozes (sem sal). Os vegetais e frutas fornecem muitos nutrientes, fibras e fitoquímicos e contribuem para a saciedade. Comer vegetais e frutas diminui o risco de doenças cardiovasculares e outras doenças.

Escolha grãos inteiros
Quando se trata de produtos à base de cereais, como pão, macarrão, arroz e farinha, a variante de grãos inteiros é a melhor escolha para sua saúde. Alimentos integrais o preenchem por mais tempo e contêm mais nutrientes do que produtos de farinha branca. A fibra dietética de grãos inteiros reduz o risco de diabetes mellitus tipo 2, distúrbios do metabolismo lipídico, câncer de cólon e doenças cardiovasculares.

Complementar a seleção com alimentos de origem animal
Coma leite e laticínios, como iogurte e queijo, todos os dias, e peixes uma ou duas vezes por semana. Se você comer carne, não mais do que 300 a 600 g por semana. Leite e produtos lácteos fornecem proteínas prontamente disponíveis, vitamina B2 e cálcio. Os peixes marinhos fornecem iodo e peixes oleosos com importantes ácidos graxos ômega-3.A carne contém ferro facilmente disponível, bem como selênio e zinco. No entanto, a carne e especialmente a salsicha também contêm ingredientes desfavoráveis.

Use gorduras promotoras da saúde
Prefira óleos vegetais, como óleo de colza e gorduras para barrar feitas a partir dele. Evite gorduras escondidas. A gordura costuma ser "invisível" em alimentos processados, como salsichas, doces, confeitaria, fast food e produtos acabados. Os óleos vegetais, como todas as gorduras, são ricos em calorias. Mas também fornecem ácidos graxos essenciais e vitamina E.

Economize açúcar e sal
Alimentos e bebidas adoçados com açúcar não são recomendados. Evite-os, se possível, e use o açúcar com moderação. Economize sal e reduza a quantidade de alimentos salgados. Tempere de forma criativa com ervas e especiarias. Alimentos e bebidas adoçados com açúcar são geralmente pobres em nutrientes e contêm calorias desnecessárias. O açúcar também aumenta o risco de cárie dentária. Muito sal na comida pode aumentar a pressão arterial. Não deve ser mais do que 6 g por dia. Se você usar sal, ele é enriquecido com iodo e flúor.